a foto mostra uma moto passando pela sinalização de limite de velocidade de 50km/h pintada no asfalto
As duas avenidas passam a contar com limite de velocidade de 50km/h e será dado um período educativo de seis meses para os motoristas se adaptarem à mudança (Foto: Thiago Gaspar)

O excesso de velocidade é o responsável por 30% das mortes no trânsito. Para reverter essa estatística, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) segue readequando o limite de vias da cidade. A partir desta quinta-feira (12/08), a medida contemplará as avenidas Benjamin Brasil, no trecho compreendido entre a Av. Godofredo Maciel e Rua Álvares Cabral, e Humberto Monte, entre as avenidas Mister Hull e José Bastos.

A sinalização antiga começa a ser apagada na quinta-feira para que a implantação de placas com indicação de 50 km/h esteja concluída na sexta-feira (13/08). Será dado um período educativo de seis meses para os motoristas se adaptarem à mudança. Educadores do órgão farão um trabalho de conscientização com os transeuntes, alertando sobre a importância de não ultrapassar a velocidade regulamentada.

Ambas as vias registram alta taxa de acidentalidade viária e fluxo veicular. De 2015 a 2020, foram contabilizados 484 acidentes na Av. Humberto Monte, sendo 198 com vítimas e 21 atropelamentos. Cinco pessoas morreram nessa avenida que concentra um volume diário de cerca de 35 mil veículos.

Já na Avenida Benjamin Brasil, o Órgão quantificou 247 acidentes no período. Destes, 124 com vítimas e 18 atropelamentos. Cinco pessoas também perderam a vida. Trafegam diariamente cerca de 30 mil veículos por lá.

“As vias devem ser seguras para todos, tanto para quem anda a pé quanto para quem anda de carro. Se existe um fator que está colocando em risco a vida das pessoas, ele deve ser modificado”, explica Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Riscos do excesso da velocidade

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o principal fator de risco que mais causa acidentes, responsável por uma em cada três mortes por acidentes de trânsito em todo o mundo.

Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, prejudicando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Sem conseguir uma clara imagem do que está ao seu redor, o motorista eleva as chances de um atropelamento ou acidentes em geral.

Publicado em Mobilidade
a fotos mostra a rua floriano peixoto na altura da praça do ferreira
A nova rota da Ciclofaixa de Lazer inclui a calçada viva da Rua Floriano Peixoto (Foto: Thiago Gaspar)

A partir deste domingo (08/08), a Ciclofaixa de Lazer vai ganhar um novo trecho que proporcionará uma viagem pelo Centro histórico da cidade. As rotas que saem do Montese e São Gerardo serão alteradas para passar pelos principais pontos culturais do bairro, além da calçada viva da Rua Floriano Peixoto.

O passeio de bicicleta, que já está consolidado no calendário da cidade, acontecerá de 6h ao meio-dia, disponibilizando três opções de percurso em direção ao Passeio Público, onde haverá ação educativa de respeito ao ciclista.

“É uma oportunidade de aproveitar o Dia dos Pais com a família de forma saudável e segura. Estaremos por lá mobilizando as pessoas e distribuindo plaquinhas para serem acopladas na bike”, afirma Juliana Coelho, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Os pontos de apoio permanecerão no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping). Os trajetos terão apoio de agentes e orientadores da AMC, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Guarda Municipal.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (pela ciclovia paisagística), Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo, ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Floriano Peixoto, seguindo para o Passeio Público, pelo Centro.

Rota Sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público, pela Rua Floriano Peixoto.

Publicado em Mobilidade

Ciclistas representam 7,8% das vidas perdidas no trânsito neste ano. O respeito a esse tipo de usuário mais vulnerável a acidentes está sendo incentivado por meio de ações educativas realizadas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A próxima acontece nesta sexta-feira (06/08), de 16h às 18h, nas avenidas Virgílio Távora com Santos Dumont.

O objetivo da mobilização, que consiste na distribuição de placas refletivas para bicicleta com a frase “respeite o ciclista”, é orientar quanto à importância de um trânsito seguro.

Infraestrutura Cicloviária 

Fortaleza dispõe, atualmente, de 385 km de infraestrutura cicloviária. De janeiro a julho deste ano, foram implantados 37 km km em cerca de 30 vias em diferentes bairros da cidade.

De acordo com a legislação de trânsito, estacionar o veículo em ciclofaixas ou ciclovias é infração de natureza grave, cinco pontos na carteira e multa no valor de R$ 195,23. Já transitar nestes locais se configura como infração gravíssima, sete pontos no prontuário e multa de R$ 880,41.

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), está revitalizando a sinalização do projeto Cidade da Gente na área próxima ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, mais especificamente na Rua Almirante Jaceguai, no trecho entre as avenidas Monsenhor Tabosa e Almirante Barroso, ao lado do Porto Iracema das Artes.

O objetivo é mostrar como é possível dar um outro uso ao espaço público disponível nas ruas, além do trânsito de veículos por exemplo.

Com tinta comum, jarros de plantas, bancos e outros mobiliários de baixo custo, cerca de 300 metros da Rua Almirante Jaceguai ganharam em 2018 uma nova cara, tornando-se bem mais acessível a pedestres, ciclistas e pessoas com deficiência.

“Como a sinalização já estava desgastada, iniciamos a renovação. Não podemos desperdiçar tudo o que já foi feito naquela região e que é considerado um mecanismo de extrema importância para estimular a convivência segura entre os cidadãos”, esclarece Juliana Coelho, superintendente do órgão.

A exemplo de intervenções similares realizadas também em cidades como Bogotá, na Colômbia, Mumbai, na Índia, e em São Paulo, a ideia demonstra a relevância em priorizar as pessoas e garantir mais segurança viária especialmente em regiões com uma vida cultural tão intensa como o entorno do Dragão do Mar.

Os pedestres são o segundo grupo que mais é vítima de acidentes de trânsito fatais em Fortaleza, registrando um total de 31% do total de mortes no trânsito em 2020.

Publicado em Mobilidade
grupo de pessoas pinta uma rua com cores básicas: amarelo, azul e vermelho
O objetivo é ocupar de forma democrática áreas atualmente ociosas da malha viária da cidade com intervenções de baixo custo (Foto: Kiko Silva)

O projeto Praças Vivas da Prefeitura de Fortaleza entrega, nesta quinta-feira (29/07), mais um espaço de lazer e convivência para os pedestres e comunidade que mora no entorno do cruzamento da Av. Jovita Feitosa com a Rua Frei Marcelino, no bairro Parque Araxá.

O objetivo é ocupar de forma democrática áreas atualmente ociosas da malha viária da cidade com intervenções de baixo custo e por meio de urbanismo tático, arte urbana, implantação de mobiliário, limpeza urbana, melhoria da iluminação pública e reordenação do trânsito.

O novo espaço, que terá 300m², será contemplado ainda com o plantio de oito ipês, jardineiras com plantas diversas, bancos, mesas, além de toda a sinalização renovada.

Nova velocidade

A Av. Jovita Feitosa, por sua vez, está recebendo um novo limite de velocidade, de 50 km/h, para reduzir os sinistros. Será dado um período educativo de seis meses para os motoristas se adaptarem à mudança.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que a readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver.

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza lança, nesta quarta-feira (28/07), uma nova campanha educativa para promover a segurança no trânsito e conscientizar condutores sobre os riscos de beber e dirigir. O objetivo é demonstrar que mesmo uma pequena dose de bebida alcoólica pode comprometer os reflexos e a concentração do condutor e levar acidentes de trânsito, inclusive com mortos e feridos.

Com veiculação na televisão até o dia 16 de agosto e nas redes sociais, o VT vai fazer uma relação entre todos os novos cuidados adotados desde o início da pandemia com os acidentes de trânsito. “Reforçaremos que, assim como é importante adotar medidas de prevenção ao coronavírus, também devemos respeitar as leis de trânsito e nunca beber e dirigir”, esclarece Juliana Coelho, superintendente da AMC.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o comportamento de beber e dirigir um dos principais fatores que mais causam acidentes com vítimas.

Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) mostra que o álcool, além de comprometer as capacidades cognitivas, também reduz as chances de sobrevivência. Quanto mais a pessoa tiver bebido, maior sua chance de morrer; um mesmo impacto causa mais ferimentos numa pessoa que ingeriu álcool.

Reforço da Operação Lei Seca

Em paralelo, ações educativas e de fiscalização serão reforçadas na cidade. “Vamos intensificar nossa operação nas ruas ampliando as abordagens e testes de alcoolemia para que mais vidas sejam preservadas”, acrescenta a gestora.

Publicado em Mobilidade

Em alusão ao Dia do Motociclista, comemorado nesta terça-feira (27/07), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza ação educativa para promover uma maior segurança viária e conscientizar as pessoas sobre a importância de adotar comportamentos prudentes ao dirigir. A abordagem acontece no cruzamento das avenidas Antônio Sales com Desembargador Moreira, entre 7h e 10h e de 14h às 17h.

Durante a mobilização, usuários de motocicletas receberão orientações, dicas e material informativo alertando quanto aos principais cuidados que devem ser enfatizados como utilizar o capacete afivelado corretamente, respeitar os limites de velocidade, não avançar o sinal vermelho nem a preferencial, nunca andar na contramão, dentre outros.

Motociclistas são considerados os agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito e representam mais da metade do número de mortes registradas em Fortaleza. Dentre os 98 óbitos contabilizados no primeiro semestre deste ano, 52% trafegavam em veículo motorizado de duas rodas.

Pilotagem segura

Na mesma data em que será realizada a abordagem educativa, a AMC inicia na própria sede um curso de pilotagem segura voltado a esse público.

A capacitação será dividida em dois momentos com aulas teóricas e práticas, a partir das 15h. O objetivo é aprimorar técnicas de pilotagem e desenvolver habilidades na condução segura da motocicleta para enfrentar qualquer situação no trânsito. Legislação, mecânica aplicada e noções de direção defensiva serão alguns dos módulos estudados.

Ações voltadas ao motociclista

Por ser a principal vítima de sinistros, o motociclista é priorizado em intervenções de engenharia, educação e fiscalização desenvolvidas pelo órgão.

Atualmente, cerca de 600 cruzamentos dispõem se faixas de retenção exclusivas para motocicletas. Conhecida também como “motobox”, a intervenção consiste em dar prioridade para quem trafega sobre duas rodas na abertura do sinal de trânsito, permitindo que possa partir antes dos outros veículos quando o semáforo abrir.

No âmbito educacional, a AMC dispõe de um Centro de Treinamento para Motociclistas no bairro Messejana que capacita, forma e treina sobre o comportamento seguro.

Paralelo a esse trabalho, ações educativas e de fiscalização como a operação “Saturação pela Vida” acontecem diariamente em vias na cidade com maior taxa de acidentalidade. “A nossa simples presença nas ruas já inibe comportamentos irregulares. Ao trafegar sobre duas rodas, o corpo do condutor fica totalmente desprotegido, ocasionando sérios danos à saúde em caso de sinistro. Enquanto poder público, vamos continuar fazendo a nossa parte intensificando abordagens para proteger vidas” ressalta a superintendente Juliana Coelho.

Publicado em Mobilidade
agente da AMC coloca uma plaquinha atrás do selim de uma bicicleta enquanto é observado pelo ciclista
Durante a mobilização, serão distribuídas plaquinhas com a frase “respeite o ciclista” ou "respeita a ciclista" para ser acoplada na bicicleta (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste domingo (25/07), de 8 às 10h, ação educativa de respeito ao ciclista no cruzamento da Av. Beira-Mar com Rua Ildefonso Albano.

Durante a mobilização, serão distribuídas plaquinhas com a frase “respeite o ciclista” ou "respeita a ciclista" para ser acoplada na bicicleta. O material é refletivo e auxilia no deslocamento, sendo uma importante medida de segurança durante os percursos noturnos.

A intervenção ocorre durante a edição da Ciclofaixa de Lazer que disponibiliza três opções de rotas ligando os bairros Cocó, São Gerardo e Montese ao Centro e Praia de Iracema. Ciclistas poderão utilizá-las entre 06h e 12h.

Os pontos de apoio permanecem no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping).

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Beira-Mar (pela ciclovia paisagística), Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr João Moreira, até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo (Regional 3), ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Rua Carlos Vasconcelos, seguindo para o Aterro, onde se conectará com a Rota Leste, em direção ao Passeio Público, no Centro.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese (Regional 4), ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público, no Centro.

Publicado em Mobilidade
Agentes da Guarda Municipal, Agência de Fiscalização de Fortaleza, Autarquia de Trânsito e Cidadania de Fortaleza em operação integrada com órgão de segurança do Estado
Os agentes do Estado e da Prefeitura foram a campo na quarta-feira (21/07)

A Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) participaram na quarta-feira (21/07) da Operação Domus, que teve como objetivo coibir a prática de crimes contra moradores que vivem em conjuntos habitacionais e detectar irregularidades. A ação foi coordenada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Governo do Estado.

Os agentes do Estado e da Prefeitura de Fortaleza foram a campo para deflagrar a segunda fase da ofensiva, desta vez, no Residencial Cidade Jardim I, no bairro Conjunto José Walter. A integração entre as forças é pautada pelo trabalho de inteligência e de investigação, com base em dados e evidências criminais e sociais que são avaliados na formulação de estratégias.

De acordo com o secretário Municipal da Segurança Cidadã, coronel Eduardo Holanda, que acompanhou a ofensiva, a integração do trabalho favorece o bem-estar e a sensação de segurança para a população. “Cada vez mais, o município de Fortaleza, por meio do aparelho de segurança municipal, que é a Guarda Municipal, a Secretaria da Segurança Cidadã, a Defesa Civil e os demais órgãos fiscalizadores do município, tem colaborado para que possamos ter uma Fortaleza cada dia melhor e mais segura. A operação Domus, capitaneada pelas Forças de Segurança Pública do Estado, veio para agregar esse esforço de integração, que já existe de uma maneira muito forte entre Estado e o Munícipio, para que possamos colaborar com a Segurança Pública no âmbito de Fortaleza”, afirma o secretário.

A operação tem por finalidade detectar irregularidades relacionadas a ameaças recebidas por moradores, além de crimes como furto de energia, pessoas com mandado de prisão em aberto circulando no conjunto habitacional e outras situações encontradas. Em paralelo ao trabalho policial, as Forças de Segurança, em parceria com a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) do Governo do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza, realizam um trabalho de acolhimento às famílias em vulnerabilidade.

Sandro Caron, titular da SSPDS, reforça a necessidade de denúncias para auxiliar o trabalho contra grupos criminosos. "É importante contar com o apoio da população para combater a atuação dessas organizações que tentam enfraquecer as ações do Estado para o bem-estar social. Nós temos o Disque-Denúncia da SSPDS, por meio do 181. Todas as denúncias serão checadas e garantimos o anonimato de quem colabora", finaliza.

Mobilização

A missão da ofensiva vai além da presença policial nos territórios. “Vamos atuar em caráter definitivo”, destacou o secretário da SSPDS sobre as ações permanentes que irão impactar no cotidiano das famílias, visando à proteção social, à garantia de direitos fundamentais e à ordem pública.

Os trabalhos foram conduzidos pela Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol) da SSPDS. Ao todo, foram empregados 310 homens e mulheres da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e funcionários da Enel, concessionária de energia elétrica no Ceará.

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), a Coordenadoria de Inteligência (Coin), a Coordenadoria de Segurança Orgânica e Logística (Cosol) da SSPDS estiveram na ofensiva. Os trabalhos foram subsidiados a partir de dados elaborados pela Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp) da SSPDS.

Domus

Domus é um termo em latim que significa lar. Com isso, a Operação Domus, deflagrada pela SSPDS, busca manter a sensação de acolhimento e bem-estar em conjuntos habitacionais.

Publicado em Segurança Cidadã
a foto mostra duas mãos colocando uma placa amarela com a frase respeite os ciclistas atrás do selim de uma bicicleta
As plaquinhas têm a frase “respeite o ciclista” ou "respeita a ciclista" e podem ser acopladas na bicicleta (Foto: Kiko Silva)

Em continuidade às abordagens educativas com foco no respeito aos ciclistas, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, nesta sexta-feira (23/07), uma ação na Av. Bezerra de Menezes, em frente ao Mercado São Sebastião, nos horários de 7h às 9h e de 16h às 18h.

Durante a mobilização, haverá distribuição de plaquinhas com a frase “respeite o ciclista” ou "respeite a ciclista" para ser acoplada na bicicleta. O material é refletivo e auxilia no deslocamento, sendo uma importante medida de segurança durante os percursos noturnos.

“Esperamos uma maior conscientização dos condutores a fim de proteger os que são mais vulneráveis a sinistros”, enfatiza Juliana Coelho, superintendente do órgão. Dentre os 98 óbitos registrados no primeiro semestre deste ano, 7,2% eram ciclistas.

Usuários de bicicleta também serão orientados a trafegar em espaços destinados à circulação exclusiva desse tipo de veículo como ciclofaixas e ciclovias, além de receberem dicas para evitar acidentes. Sinalizar as intenções durante o trajeto, não andar na contramão e utilizar equipamentos de segurança são atitudes simples que resguardam a vida.

Embora o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) recomende apenas campainha, espelho retrovisor, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, itens como cotoveleira, joelheira, óculos de proteção e, especialmente, o capacete é essencial para evitar lesões mais graves em casos de queda ou acidente.

Infraestrutura Cicloviária

Fortaleza dispõe, atualmente, de 385 km de infraestrutura cicloviária, um aumento de 466% em relação ao que havia em 2013. No primeiro semestre deste ano, foram implantados 34,8 km em cerca de 30 vias em diferentes bairros da cidade. Na Av. Bezerra de Menezes, costumam trafegar diariamente cerca de quatro mil ciclistas.

De acordo com a legislação de trânsito, estacionar o veículo em ciclofaixas ou ciclovias é infração de natureza grave, cinco pontos na carteira e multa no valor de R$ 195,23. Já transitar nestes locais se configura como infração gravíssima, sete pontos no prontuário e multa de R$ 880,23.

Publicado em Mobilidade