Na pauta, soluções para melhorar a prevenção e tratamento da Sífilis congênita e de gestante (Foto: Kaio Machado)

Na última terça-feira (7), Socorro Martins, a titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), recebeu a médica Nathalie Broutet, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e chefe do Department of Reproductive Health and Research (Departamento de Saúde e Pesquisa em Saúde Reprodutiva da OMS), e Rodolfo Gomez, gerente da Family Health and Life Course/Pan American Health Organization (Saúde Familiar e Curso da Vida da Organização Pan-Americana de Saúde). Na pauta estava o estabelecimento de parceria destas instituições internacionais com a Prefeitura da Fortaleza e apresentação de proposta de um projeto de treinamento à distância para profissionais da atenção primária que trabalham diretamente na prevenção e tratamento da sífilis congênita e de gestantes.

“Nosso trabalho, agora, é implementar novos processos e conseguir transformar o tratamento que hoje é dado para a sífilis. Para isso, precisamos identificar os gargalos, mudar a qualidade do nosso pré-natal e criar uma consciência com o cidadão para o perigo da doença”, explicou a secretária Socorro Martins.

A proposta apresentada oferece aos profissionais envolvidos com o atendimento e tratamento dos casos de sífilis identificados uma atualização sobre o problema, capacitação, além do acesso a novos protocolos que envolvem o tema. A ideia também foi apresentada para a Universidade de Fortaleza (Unifor) que, inclusive, pode ser inserida no processo de treinamento à distância.

Estão entre as ações que a SMS propõe para a problemática da sífilis: discussão com os profissionais de Saúde sobre a situação epidemiológica da doença em Fortaleza; capacitação para todos os profissionais de atenção primária para o diagnóstico precoce e tratamento, bem como no atendimento emergencial no caso de anafilaxia; e aquisição de kits de emergência para todas as unidades e de testes rápidos para diagnóstico de HIV e sífilis, além de geladeiras para acondicionamento, para todas as unidades.

Nathalie Broutet mostrou entusiasmo diante da nova política de saúde do Município e afirmou que acredita nessa e em outras parcerias ao longo da gestão. Já Rodolfo Gomez declarou que a implantação das novas medidas da SMS e a efetivação da parceria traria para a atual situação da sífilis em Fortaleza uma saída rápida e efetiva.

Os especialistas estrangeiros participaram, em Fortaleza, nos dias 6 e 7 de maio, do Seminário Internacional de Prevenção da Transmissão Vertical da Sífilis. O evento foi promovido pelo mestrado em saúde coletiva da Unifor, em parceria com a Secretaria de Saúde do Município de Fortaleza.

Publicado em Saúde
A Praça do Ferreira recebe programação voltada à população de asmáticos (Foto: arquivo)

A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove, durante a manhã do sábado (4/5), uma série de atividades ligadas ao Dia Mundial da Asma. A programação será realizada na Praça do Ferreira, das 8h às 11h30, em parceria com a Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia.

Destinado à população de asmáticos em tratamento, o evento disponibilizará aparelhos para medida do sopro, além do monitoramento de profissionais da saúde, que orientarão os pacientes em relação ao controle e autocontrole das crises. São pneumologistas especialistas em asma, enfermeiros, assistentes sociais, farmacêuticos, fisioterapeutas da SMS e estudantes de medicina da Liga do Pulmão.

Na ocasião, haverá também o lançamento da primeira etapa do Programa de Atenção Integral à Criança e Adulto Asmático de Fortaleza - 2013 (Proaica). O programa retoma as atividades com a capacitação dos profissionais da rede da Atenção Básica da SMS, no dia 12 de junho.

O Proaica existe desde 1999 e, com o seu funcionamento, o número de internações e atendimentos de emergência foram reduzidos em até 80%. Além disso, foi possível amenizar o sofrimento dos pacientes e reduzir os custos com a doença.

Saiba Mais
A asma é uma doença causada pela inflamação das vias aéreas ou brônquios, que causa no paciente sintomas como falta de ar, sensação de aperto e chiado na região do peito e tosse. Estima-se que no Brasil existam, aproximadamente, 20 milhões de asmáticos, atingindo 10% da população em geral e 20% das crianças.

É a quarta causa de internação em território nacional, com 156 mil hospitalizações. No ano passado, foram 4.538 em Fortaleza.

Serviço
Dia Mundial da Asma
Quando: Sábado, dia 04/05, das 8h às 11h30
Onde: Praça do Ferreira, Centro

Publicado em Saúde
A qualificação é destinada aos 220 permissionários e ambulantes que trabalham no PV (Foto: Marcos Moura)

A Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS), por meio da Célula de Vigilância Sanitária (Cevisa), promove capacitação para os permissionários e ambulantes que comercializam alimentos e bebidas no estádio Presidente Vargas (PV). O evento acontece nos dias 2 e 3 de maio, a partir das 8h30, no auditório do PV, com apoio da Célula de Saúde do Trabalhador, responsável pelo acolhimento dos profissionais que participarm dessa atividade.   

São ministradas palestras sobre manipulação e conservação dos alimentos, contaminação cruzada, higienização de equipamentos e utensílios. O objetivo é minimizar os riscos associados aos alimentos, além de repassar as exigências da legislação pertinente aos serviços de alimentação para os comerciantes e, assim, garantir a segurança no consumo dos produtos.

Publicado em Saúde
Primeiro balanço da Secretaria de Saúde do Município aponta que a campanha atingiu 30% da população estimada (Foto: Marcos Moura)

O Ministério da Saúde prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe até o dia 10 de maio. A Prefeitura de Fortaleza também aderiu a esse novo cronograma de vacinação e, por mais duas semanas, todos os cidadãos que compõem o grupo prioritário devem procurar os postos de saúde para se vacinar. O grupo é formado por pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem como meta para Fortaleza vacinar aproximadamente 420 mil pessoas. O balanço feito até o Dia D, 20/04, mostrou que a população acima dos 60 anos foi a que mais compareceu aos postos, e que a campanha atingiu 30% da população estimada.

Nacionalmente, segundo os dados do Ministério da Saúde, foram imunizadas 14,9 milhões de  pessoas até as 18 horas de quarta-feira (24/04). Isso representa 47,6% da meta do Ministério, que estima vacinar 31,3 milhões de pessoas integrantes dos grupos prioritários. A campanha, que começou dia 15 de abril, pretende vacinar 80% do público-alvo.

Prevenção
O Ministério da Saúde ainda recomenda a adoção de medidas de higiene pessoal para evitar a contaminação por influenza. É importante higienizar as mãos com água e sabão, com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar; após usar o banheiro; antes de comer; antes de tocar os olhos, boca e nariz.

Também é recomendável que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar

Publicado em Saúde
A campanha prossegue até 26 de abril (sexta-feira) em mais de 160 pontos na Cidade (Foto: Marcos Moura)

Balanço da Secretaria de Saúde do Município (SMS) aponta que, de 15 a 20 de abril, foram vacinadas 126 mil pessoas contra a influenza em Fortaleza. Esse número representa 30% da meta da campanha de vacinação, que é de 420 mil pessoas. A campanha prossegue até 26 de abril (sexta-feira) em mais de 160 pontos na Cidade.

O levantamento da Secretaria de Saúde mostra ainda que a população acima dos 60 anos foi a que mais compareceu aos postos. A SMS alerta sobre a importância da vacinação para as pessoas que compõem o grupo prioritário, pois é necessário que elas recebam a vacina e se protejam da doença.

Além dos postos de saúde já definidos para a campanha, também foi disponibilizado um estande com horário de atendimento diferenciado (14h às 20h), localizado na Av. Beira-Mar, no calçadão, em frente ao Náutico Atlético Clube.

A 15ª campanha nacional de vacinação contra a influenza é direcionada a um grupo prioritário formado por adultos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a 2 anos, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), doentes crônicos e profissionais de saúde.

Sobre a Hepatite B
Aproveitando o período de campanha contra a influenza, as secretarias de Saúde do Município e do Estado intensificam a vacinação contra a Hepatite B. O objetivo é diminuir a incidência da doença, principalmente entre adolescentes e adultos jovens, que constituem a população mais vulnerável.

Serviço:
Campanha de Vacinação contra influenza
Até dia 26 de abril
Local: todos os postos de saúde da capital
Horário: 8h às 17h

Vacinas disponíveis:
Influenza Trivalente
Dupla Adulto (dT) – contra o tétano (atualização dos esquemas vacinais de rotina)
Hepatite B – 0 a 29 anos e grupos prioritários

População a ser vacinada contra a gripe:
Pessoas com idade igual ou superior a 60 anos
Gestantes
Crianças de 6 meses a menores de 2 anos
Puérperas
Comorbidades
Trabalhadores da saúde que atuam no enfrentamento à influenza

Publicado em Saúde

Em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, 24 de março, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), realizam o I Encontro com Comunicadores Sociais (jornalistas, radialistas e mídias sociais), com o tema “Tuberculose: fazendo a informação circular”, nessa sexta-feira, dia 22 de março, de 8h às 11h, no auditório Waldir Arcoverde da Sesa.

O evento, que faz parte da campanha organizada pelas Secretarias, tem como principal objetivo, informar aos comunicadores sobre a importância de se fazerem presentes em torno das discussões relacionadas à tuberculose, para dessa forma, solidificar uma parceria com o intuito de manter a população constantemente informada acerca desse mal. Na oportunidade, acontecerá também, a posse dos integrantes do Comitê Metropolitano de Combate à Tuberculose.

Em alusão à data, Estado e Município darão continuidade às diversas atividades referentes à luta contra a tuberculose iniciada nessa última segunda-feira (18). Dentro da programação, estão sendo empreendidas panfletagens com material educativo nos postos de saúdes e terminais de ônibus, palestras de sensibilização e esclarecimento referentes à doença, busca ativa de sintomático respiratório, que visa à detecção precoce de casos (considerada uma das prioridades do Programa Nacional de Controle da Tuberculose), consultas médicas e exames para os pacientes já diagnosticados, e busca de contatos nas visitas domiciliares e nas comunidades. Dando continuidade às ações, no dia 27 de março, às 14h, profissionais de saúde da rede pública estarão reunidos na FAMETRO – Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza, para a implantação da ficha de ILTB – Investigação de Contatos e Tratamento da Infecção Latente.

De acordo com um diagnóstico apresentado pela Equipe Técnica de Tuberculose e Hanseníase da SMS, Fortaleza detém hoje uma media de 50% dos casos de tuberculose de todo o Estado do Ceará, (apontada como uma das doenças infectocontagiosas e transmissíveis que mais mata). Só na Capital, são detectados cerca de 1.600 a 1.800 novos casos a cada ano.


Saiba mais:
A tuberculose, apesar de ter cura e de o tratamento ser feito gratuitamente pelo SUS, ainda é um grave problema de saúde pública. A maior incidência ocorre entre indígenas, população vivendo com HIV/Aids, presidiários e moradores de rua, com a probabilidade de adoecer até 67 vezes mais por não ter acesso à informação e aos serviços de saúde. O tratamento contra essa doença dura em média seis meses, podendo se estender de acordo com a gravidade do caso.

Publicado em Saúde
Página 13 de 13