Guarda
Pelo menos 70 guardas municipais estão envolvidos na ação

A Prefeitura de Fortaleza, por meio de várias secretarias, participa da Operação Ocupação Marco Zero lançada pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) na área da Barra do Ceará no último sábado (04/03).

Ações nas áreas social, meio ambiente e segurança cidadã são disponibilizadas em parceria com o Governo do Estado. No social, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Econômico e Combate a Fome, a Prefeitura já realizou o cadastramento em programas sociais para as famílias e benefícios para jovens e idosos, além de esclarecimentos sobre iniciativas para micro empreendedores individuais. Na área do meio ambiente e fiscalização, por meio das secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e Regional I, a Prefeitura distribuiu mudas de árvores e  realizou o Projeto Planeta Limpo, além de fiscalizar estabelecimentos em toda a área da Barra do Ceará.

Trânsito
Outro ponto importante sob a responsabilidade da Prefeitura são as ações voltadas para o trânsito. Pelo menos 70 guardas municipais estão escalados para fazer o trabalho de fiscalização e apoio às ações das outras secretarias. “O objetivo dos nossos agentes é coibir as irregularidades no trânsito. Serão blitze constantes e abordagens em parceria com a Polícia Militar do Ceará”, explicou o titular da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã, Azevedo Vieira. A Inspetoria de Segurança Escolar também reforça o patrulhamento nas escolas da área, bem como realiza apresentações do teatro de fantoches.

Desde o início da operação, os guardas municipais abordaram 1.467 veículos sendo 906 motos e 561 carros. Do total, 157 autos de infração de trânsito foram registrados, com 61 autuações, 39 remoções e 19 retenções. “É importante esclarecer que cada veículo autuado pode receber vários autos de infração. Sobre os veículos removidos, eles são direcionados para o pátio do Detran, aguardando que o proprietário regularize a situação. Já os retidos ficam, momentaneamente, no local até que o problema seja resolvido ou outro condutor venha pegá-lo”, explica o responsável pela Célula de Segurança Viária Guarda Municipal, inspetor Henrique Martins.

As equipes abordam carros e motos e verificam a documentação do veículo, principalmente a situação do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Dos condutores, os agentes observam dados sobre a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além do teste de alcoolemia, com o bafômetro. “Muito feliz pela participação da Guarda Municipal nessa operação, tendo em vista que, para cada veículo abordado, podemos coibir não somente infrações de trânsito, mas também crimes convencionais. Essa é a nossa maneira de fazer segurança cidadã”, ressalta o inspetor Alailson Correira.

A operação, que se estende até o próximo dia 11, tem como objetivo levar ações sociais para a população e promover integração entre forças de segurança e comunidade, possibilitando a percepção de segurança pública como responsabilidade de todos, assim como seguir as diretrizes do Pacto Ceará Pacífico.

Publicado em Segurança Cidadã
Guardas municipais atentos às explicações
O sisitema facilitará o planejamento operacional da Guarda Municipal

A Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), por meio da Coordenadoria de Políticas de Segurança Cidadã (Copsec) e da Célula de Análise de Sistema (Ceasis), realizou treinamento para instruir servidores para a inclusão dos dados no Sistema de Gerenciamento de Atividades e Ocorrências (Ativo) da Guarda Municipal de Fortaleza.

A iniciativa, pioneira nos 58 anos de existência da GMF, foi desenvolvida na própria Sesec e deve proporcionar a modernização institucional, no que diz respeito à produção de informações estatísticas que deverão subsidiar as decisões dos gestores na prestação do serviço de segurança cidadã em Fortaleza. “O Sistema Ativo é uma ferramenta que busca inovar e integrar a política de segurança municipal com dados científicos para servir como referenciais na orientação e direcionamento dos efetivos da Guarda Municipal que são lotados em diferentes espaços cidade”, explica o guarda municipal e um dos instrutores da capacitação, Everardo Sampaio.

A partir da alimentação do sistema com informações das fichas de atendimentos de atividades e de ocorrências o sistema proporcionará uma visão detalhada em gráficos das ações desenvolvidas pelo órgão em todo o território municipal. “Além de direcionar as ações, o Ativo vai mostrar para a população a relevância da Sesec e da GMF e realizar uma prestação de contas das ações diárias realizadas pelos órgãos de segurança municipais, seja em patrulhamento preventivo ou permanência, fiscalização ou orientação de tráfego, como também as ocorrências atendidas durante as atividades diárias que podem ser ocorrências criminais, de trânsito, ambientais, de apoio a outros órgãos ou mesmo ocorrências administrativas” assegura Everardo.

A capacitação constou de aulas teóricas e práticas ministradas pelos guardas municipais Geraldo Rodrigues, Jorge Luís Lima e Kennedy Rodrigues. Nessa fase de implementação, o sistema será alimentado de forma manual pelos agentes da Guarda Municipal, através das fichas de atividades e de ocorrências. Posteriormente, esas informações servirão para a implementação de tecnologia a bordo das viaturas através de computadores que facilitarão a coleta de dados e consultas ao sistema.


Colaboração Everardo Sampaio

Publicado em Segurança Cidadã
Guardas municipais atendem estudante em sala de mediação
A atividade ocorre nesta terça-feira (21/02)

A Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), por meio da Coordenadoria de Mediação de Conflitos, fará nesta terça-feira (21/02), às 17h, uma ação de sensibilização sobre práticas restaurativas e mediativas na Comunidade do Dendê.

Segundo a coordenadora de Mediação de Conflitos da Sesec, Tatiane Castro, a atividade vai levar informações sobre as políticas de mediação de conflitos realizadas pela Prefeitura de Fortaleza. “Vamos levar, de forma bem didática, informações acerca dessas ações, bem como abordar sobre os principais tipos de conflitos, realizar dinâmicas e mostrar onde essas pessoas podem procurar esse serviço, entre outros assuntos do universo da mediação”, explica.

A atividade coincide com o início dos trabalhos do Núcleo de Mediação da Secretaria Regional II, instalado na Central de Acolhimento. Além desse, outras quatro Regionais contam com esse serviço que, segundo dados Coordenadoria, já realizaram mais de 800 atendimentos. Briga entre vizinhos, crimes contra a honra, dívidas, questões relacionadas à família estão entre os principais conflitos mediados.

Outra linha de atuação

Além do trabalho realizado nos Núcleos de Mediação de Conflitos nas Regionais, outro campo de atuação da Sesec é a mediação escolar. De acordo com dados da Sesec, quase 700 atores do cenário acadêmico municipal, entre alunos, professores e coordenadores, já passaram por algum tipo de capacitação voltada para a promoção da cultura de paz. Entre as principais ações estão as rodas de conversas, círculos de construção de paz, palestras e sensibilizações. Mais informações sobre o trabalho de mediação de conflitos desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza, pelo 3281-9120.

Serviço
Sensibilização sobre práticas restaurativas e mediativas 
Endereço: Rua dos Coqueiros, 29
Data: Terça-feira (21/02)
Horário: 17h



Publicado em Segurança Cidadã
O encontro no auditório
O encontro reuniu representantes de várias pasta do Município e órgãos parceiros

Um software voltado para a identificação de ocupações irregulares na cidade de Fortaleza foi apresentado, nesta quinta-feira (16/02), na sede da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec). O Sistema de Gerenciamento de Ocupações Irregulares de Fortaleza (Soifor) permitirá maior integração entre os órgãos envolvidos com a temática, além de otimizar o planejamento das ações.

O Soifor foi apresentado durante um encontro voltado para a retomada das ações de ordenamento do espaço urbano de Fortaleza, que reuniu representantes de secretarias municipais como Seuma, Sepog, Regionais e Habitafor, além de integrante da Polícia Militar, Cagece e Enel. O titular da Sesec, Azevedo Vieira, falou do planejamento das atividades para 2017 e destacou a importância do sistema para o sucesso das operações. “Essa reunião retoma o nosso trabalho de devolver para cidade os espaços públicos ocupados irregularmente. Com o Soifor poderemos planejar de forma integrada as ações e minimizar os danos para todos os envolvidos”.

O Sistema de Gerenciamento de Ocupações Irregulares de Fortaleza foi desenvolvido, por meio da Coordenadoria de Políticas de Segurança Cidadã (Copsec), e será disponibilizado para todos os órgãos envolvidos com essa temática e deve dinamizar e sistematizar uma demanda que antes era realizada de forma manual. “Com o Soifor, um banco de dados será preenchido e com isso permitirá a elaboração de relatórios, gráficos e outras informações capazes de otimizar o emprego preciso das ferramentas necessárias para cada operação”, explica o coordenador da Copsec, André Souza.

Na prática, o Soifor facilitará a identificação das áreas ocupadas irregularmente na cidade, bem articulação das políticas públicas do Município para cada caso. “O Sistema de Gerenciamento de Ocupações Irregulares de Fortaleza dará para a Prefeitura a capacidade de identificar que política de atuação do Município deverá ser empregada, seja nas questões da habitação, emprego, renda, entre outras”, destaca gerente do Grupo de Trabalho de Ocupações Irregulares da Sesec, Francisco Campos.

Publicado em Segurança Cidadã
Guardas conversam com populares
Inicialmente, 100 servidores participarão do treinamento

“Mediação e trânsito: juntos na direção de uma cultura de paz”, esta é a temática de uma oficina voltada para os guardas municipais habilitados para a atuação no trânsito em Fortaleza. O treinamento ocorrerá nos dias 15 e 16 de fevereiro e será organizado pela Coordenadoria de Mediação de Conflitos da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec).

Inicialmente, 100 servidores participarão do treinamento e a ideia surgiu a partir das inúmeras ocorrências vivenciadas pelos guardas no dia a dia da atuação no trânsito. “O que queremos, por meio desta oficina, é proporcionar para o nosso agente o preparo para identificar a razão do conflito e a busca pela melhor forma de resolução, sem esquecer das prerrogativas da legislação de trânsito”, explica o responsável pelas equipes de segurança viária da Guarda Municipal de Fortaleza, inspetor Henrique Martins.

Noções básicas sobre mediação de conflitos, perspectivas de acolhimento ao cidadão e troca de experiências estão no escopo da oficina. Segundo Tatiane Castro, coordenadora de Mediação de Conflitos da Sesec, o momento levará para os guardas as premissas da pacificação social também no trânsito. “A partir dessa oficina, pretendemos fazer uma sensibilização sobre mediação de conflitos junto aos agentes de segurança pública que atuam no trânsito, para que eles também sejam agentes de pacificação social, assim como multiplicadores da política de acolhimento ao cidadão implementada pela Prefeitura de Fortaleza”.

A Guarda Municipal no trânsito de Fortaleza

A Guarda Municipal de Fortaleza vem atuando no trabalho de orientação, educação e fiscalização do tráfego na cidade, desde novembro de 2015, se adequando a Lei 13.022/2014, que prevê, dentre outras competências, a atuação no trânsito. Atualmente, mais de 600 guardas estão habilitados e essa nova função e as ações são desenvolvidas em vários pontos de Fortaleza, sempre em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania.

Publicado em Segurança Cidadã
Guardas municipais no auditório do Detran
Com essa turma serão quase 700 guardas aptos para as ações de trânsito

A Prefeitura, em parceria com o Governo do Estado, vem promovendo a capacitação de guardas municipais para atuarem no trânsito de Fortaleza. A ação é desenvolvida, por meio da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), em convênio com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Escola de Gestão Pública do Estado.

Atualmente, 62 servidores passam por treinamento na sede do Detran, localizada na Maraponga. A capacitação é composta de cerca de 140 horas, entre aulas teóricas e práticas. “Com essa nova turma, chegaremos ao número de 682 agentes da Guarda Municipal habilitados para ajudar nas ações de orientação, ordenamento e fiscalização do tráfego na cidade”, destaca o responsável pela Célula de Segurança Viária da Sesec, inspetor Henrique Martins.

As 140 horas/aula estão distribuídas entre disciplinas que tratam de legislação de trânsito, ética no serviço público, atendimento ao público, postura profissional, noções básicas de perícia e primeiros socorros, além de direção defensiva.

A Guarda Municipal no trânsito

A Guarda Municipal de Fortaleza vem atuando no trabalho de orientação, educação e fiscalização do trânsito na cidade desde novembro de 2015. Os trabalhos são desenvolvidos em vários pontos de Fortaleza, sempre em parceria com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania. Ano passado, agentes da AMC realizaram um treinamento para a utilização do etilômetro, popularmente conhecido como bafômetro, bem como para o uso e manejo de reboque. “Muito embora eles tenham visto no curso realizado no Detran, essa foi uma capacitação complementar voltada para estes equipamentos de uso diário na fiscalização trânsito”, ressalta Henrique Martins.

A Guarda Municipal está se adequando a Lei 13.022/2014 que prevê, dentre outras ações, a atuação no trânsito. Dentre os critérios estabelecidos para participar da formação estão: ter nível médio completo, possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) A, B ou AB e estar, preferencialmente, em atividade operacional.

Publicado em Segurança Cidadã
Teatro
O teatro de fantoche é a grande atração para as crianças

A Guarda Municipal de Fortaleza, por meio da Inspetoria de Segurança Escolar (ISE), está com todo seu efetivo operacional nas ruas, visitando escolas e creches, com o objetivo de garantir a segurança dos mais de 209 mil alunos, professores, servidores e familiares das 524 unidades educacionais do Município. A Prefeitura de Fortaleza iniciou, na última segunda-feira (30/01), o ano letivo com cerca 12 mil estudantes a mais, se comparado a 2016. 

Conforme o assistente técnico da ISE, inspetor Demócrito Vieira, a Inspetoria trabalha com duas frentes. A Operacional, com 145 servidores distribuídos nos seis distritos de educação, e a de Projetos, que atua com ações preventivas, totalizando um efetivo cerca de 160 guardas.

As equipes operacionais atuam em seis rotas, com duas viaturas por distrito de educação, cada uma com quatro guardas, que saem das bases do Rodolfo Teófilo e do Passaré, a partir das 6h. Os efetivos operacionais cumprem rotas determinadas. “Cada equipe visita, no mínimo, dez escolas por dia, onde permanecem por cerca de 30 minutos”, disse Demócrito. Os guardas acompanham o dia a dia da escola, conversam com diretores ou coordenadores, procurando, assim, se inteirar de cada situação. Para atender as emergências, as equipes são acionadas via Ciops, pelo telefone 190.

Já a Frente de Projetos trabalha com as ações preventivas, como apresentações de teatro de fantoche, roda de conversas e palestras. Outro suporte que reforça a segurança nas escolas municipais, segundo o assistente técnico da ISE, é o videomonitoramento, com câmeras instaladas em 139 escolas, que transmitem as imagens para a Base do Passaré, onde é controlado o dia a dia dos estabelecimentos de ensino.

Publicado em Segurança Cidadã

blocos
O efetivo extra de mais de 130 servidores poderá ser visto nas sextas-feiras, sábados e domingos, nos locais de maior concentração de brincantes, como a Praia de Iracema

Neste fim de semana, 34 equipes de guardas municipais estarão a postos nos diversos pontos de pré-carnaval em Fortaleza. Os trabalhos consistirão, principalmente, no apoio às ações de fiscalização, salvamento aquático, ordenamento do trânsito e na própria segurança dos eventos.

O efetivo extra de mais de 130 servidores poderá ser visto nas sextas-feiras, sábados e domingos, nos locais de maior concentração de brincantes. De acordo com o planejamento apresentado pelo diretor adjunto da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), inspetor Marcílio Távora, espaços como Aterrinho da Praia de Iracema, Praça do Ferreira, Estoril e os mercados dos Pinhões e da Aerolândia serão contemplados com a presença de guardas municipais. “Esse serviço extraordinário representará um aumento de mais de 50% em relação ao efetivo ordinário aplicado nessas regiões da cidade. Destaco ainda que estaremos presentes no Polo de Lazer da Sargento Hermínio, Mocinha, Dragão do Mar, no sábado, e Passeio Público, no domingo”, explica o diretor adjunto.

Segundo Marcílio Távora, a Guarda Municipal atuará de forma integrada com outros órgãos do Município e do Estado. “Nesse ciclo carnavalesco, a GMF trabalhará no apoio às ações de fiscalizações sobre o comércio ambulante nas Regionais II e Centro, no controle e ordenamento do trânsito com a AMC, no combate da poluição sonora com a Seuma, além de acompanhar iniciativas de fiscalização do Juizado da Infância e Adolescência e Funci”.

Publicado em Segurança Cidadã
Doação
A Casa Sol Nascente abriga crianças e adultos com HIV/Aids

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), entregou mais de 80 kg de alimentos não-perecíveis à Casa Sol Nascente. A ação ocorreu nesta manhã, no Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), no Castelão.

Os alimentos foram arrecadados durante a 2ª edição da Corrida Azul, promovida no ano passado pela Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), que fazia referência à campanha Novembro Azul. Para o diretor-geral da GMF, inspetor Rômulo Reis, a iniciativa aproxima a Guarda Municipal daqueles que mais precisam, bem como mostra a capacidade da instituição de ir além das questões da segurança. “É uma ação de cidadania importante e mostra a sensibilidade dos guardas municipais em ajudar o próximo. Por outro lado, nos traz a esperança de dias melhores para várias crianças que sofrem com a falta de oportunidades”, afirma.

A Casa Sol Nascente é uma das 22 instituições instaladas no Condomínio Espiritual Uirapuru e desenvolve suas ações no abrigamento de crianças e adultos com HIV/Aids. Atualmente, cerca de 30 pessoas são assistidas pela casa. No local, os assistidos têm acompanhamento biopiscossocial e pedagógico, aulas de artes, informática e contação de histórias, sessões de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, além de assistência à saúde e oportunidades de passeios e lazer. Lídia Moura, coordenadora da Ala das Crianças, classifica o gesto dos servidores da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã como indispensável para o funcionamento da instituição. “A Casa Sol Nascente é uma ONG e existe há 15 anos, exclusivamente, de doações. A entrada desses alimentos garante os serviços da casa que, diariamente, utiliza cerca de 10 quilos de alimentos, entre arroz, feijão e macarrão, além de outros complementos”, explicou a coordenadora.

Além do diretor-geral, estiveram presentes à entrega a assistente técnica da Inspetoria de Ciclopatrulhamento, subinspetora Márcia Maria, a responsável pelo setor de Cerimonial e Eventos da Sesec, Aurília Guimarães, e outros servidores.

Publicado em Segurança Cidadã
Os usuários são recebidos individualmente
Atualmente, os Núcleos estão instalados nas Regionais I, III, IV e VI

Em dois anos de funcionamento nas Regionais de Fortaleza, os Núcleos de Mediação de Conflitos da Prefeitura realizaram mais de 800 atendimentos. Entre os principais conflitos mediados estão briga entre vizinhos, crimes contra a honra, dívidas, questões relacionadas à família e outros.

Desde a sua criação em 2013, a Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec) estabeleceu a Coordenadoria de Mediação de Conflitos, que vem atuando nos âmbitos comunitário e escolar, com o objetivo de promover uma cultura de paz nas comunidades e escolas. “Depois de uma intensa divulgação com parceiros como delegacias, juizados especiais, escolas, começamos a ter um retorno real do trabalho das nossas equipes”, ressalta a coordenadora de Mediação de Conflitos da Sesec, Tatiane Castro. Ela se refere ao balanço de dois anos de ação dos núcleos que aponta as delegacias de polícia como o principal parceiro, com quase 60% dos casos encaminhados.

Outro dado mostrado pelo relatório é que os atendimentos prioritários dos núcleos instalados nas Regionais I, III, IV e VI são desavenças entre vizinhos com 38%, seguido de casos que envolvem crimes contra a honra (calúnia, injúria, difamação) e ameaça, que somados chegam a 20%, seguido de dívidas com 17% e as questões familiares, com 16% dos atendimentos realizados pelos mediadores. “Esses são dados do biênio 2015/2016 e, ressaltamos que, dos atendimentos submetidos à sessão de mediação, chegamos ao percentual de acordo em 70% dos casos”, celebra o gerente da Célula de Mediação Comunitária, Ítalo Borges.

Para Elane Barros, que é advogada e já usou os serviços duas vezes, o que chamou atenção foi celeridade na resolução dos conflitos. “Como cidadã, procurei numa situação de barulho de vizinho e outra de cobrança indevida. Nas duas tive um atendimento rápido, tendo em vista que os mediadores são capacitados para deixar as partes entenderem que o problema é delas e que, somente, elas podem resolver por meio do diálogo. Como advogado, ressalto que os núcleos são importantíssimos, pois resolvem problemas que se fossem para justiça comum demorariam bastante tempo para serem resolvidos”

Outra linha de atuação

Além do trabalho realizado nos Núcleos de Mediação de Conflitos nas Regionais, outro campo de atuação da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã é a mediação escolar. De acordo com dados da Sesec, quase 700 atores do cenário acadêmico municipal, entre alunos, professores e coordenadores, já passaram por algum tipo de capacitação voltada para a promoção da cultura de paz. Entre as principais ações, estão as rodas de conversas, círculos de construção de paz, palestras e sensibilizações.

Mais informações: 3281-9120.

Publicado em Segurança Cidadã