Premio Ouvidoria
A ouvidoria setorial da Agefis, conquistou o primeiro lugar, seguida da Sesec e da Habitafor em terceiro lugar (Foto: Daniel Calvet)

A Prefeitura de Fortaleza realizou, nesta sexta-feira (17/03), a entrega da 1ª edição do prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão, reconhecendo as ouvidorias setoriais que mais se empenharam na resolução das demandas registradas pela população. Nesta edição, as três pastas mais bem avaliadas pela Controladora e Ouvidoria Geral do Município (CGM) foram, em primeiro lugar, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), seguida da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec) e a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) ficou em terceiro.

O prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença é uma certificação para as dez ouvidorias setoriais que mais se destacaram, durante o período de 2022-2023. Foram analisados critérios técnicos como o tempo de atendimento, o quantitativo de manifestações recebidas e a qualidade da resposta, além da participação das setoriais em capacitações e treinamentos promovidos pela Ouvidoria Geral.

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, destacou a importância da iniciativa. “Ao implementar um prêmio como esse, visamos qualificar o serviço prestado pelo município, ao desenvolver um novo perfil de ouvidoria, focada no atendimento da demanda e na satisfação do cidadão quanto a resposta dada. E isso, é o que nos motiva diariamente em nosso trabalho, atender e acolher o cidadão de forma mais humanizada, afirmou Christina”

A ouvidora geral de Fortaleza, Lilian Fontele evidenciou o trabalho desenvolvida com a Rede de Ouvidores. “Estimulamos o trabalho realizado pelas ouvidorias setoriais de modo que elas possam receber de maneira sensível às manifestações da população, entregando aquilo que eles esperam, que é uma resposta. A nossa rede conta com representantes nas secretarias e órgãos da administração, e tem contribuindo diariamente para que o trabalho possa acontecer de forma rápida e eficaz para o cidadão. Além disso, estamos fazendo um trabalho de conscientização com os cidadãos e os servidores quanto ao papel da ouvidoria e os seus canais de acesso”, disse Lilian.

Para o coordenador executivo da Sesec, Major Alan Lúcio, a conquista do prêmio vem reconhecer o trabalho realizado por toda a equipe." Estamos felizes por estar aqui na CGM, e ser reconhecida como a segunda secretaria mais efetiva no atendimento ao cidadão e dessa forma fortalecer a conexão e a proximidade com a população. Entendemos ainda que esse reconhecimento é fruto de muito trabalho dos ouvidores que estão na equipe mas também de todos os servidores que apoiam a área no atendimento das demandas e pedido de informações, salientou Alan."

A ouvidora setorial da Agefis, Vivyane Ribeiro, evidenciou o perfil de atendimento realizado pelo órgão. “Adotamos uma postura de acolhimento quanto as manifestações do cidadão. A atividade do ouvidor vai muito além do papel de ouvir, hoje ele participa e interage com as demandas. E essa responsabilidade que temos com o cidadão, acaba nos levando a outro perfil de ouvidoria, ainda mais humanizada e preocupada com as manifestações do cidadão”, reforçou Vyviane.

Ranking Ouvidoria Amiga do Cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença

Foram certificadas e premiadas os seguintes órgãos:
1º Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis)
2° Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec)
3° Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor)
4° Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog)
5° Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma)
6° Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (SecultFor)
7° Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM)
8° Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova)
9° Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP)
10° Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Secel)

Serviço de Ouvidoria

A ouvidoria é o canal de fácil acesso da população ao poder público, que oportuniza uma forma eficiente de coletar a sua percepção das atividades desenvolvidas pela administração municipal. A população pode registrar suas manifestações (sugestão, pedido de informação, elogio, denúncia ou reclamação) por meio do serviço de Ouvidoria Digital, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta ir até a sede da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (Av. Dom Luis, 807 - 7º andar - Aldeota) ou procurar as ouvidorias setoriais localizadas em todas as secretarias e órgãos da administração municipal.

Fomentar o melhor atendimento possível ao cidadão têm sido a estratégia da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), ao entregar o prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença para as ouvidorias setoriais que mais se empenharam na resolução das demandas registradas pela população. Serão certificadas as dez ouvidorias setoriais que melhor acolheram as demandas dos cidadãos com a entrega de troféus para 1º, 2º e 3º lugares. O evento acontece nesta sexta-feira (17/03), a partir das 8h30, no auditório da CGM. A atividade está inserida na programação alusiva ao Dia Nacional do Ouvidor, comemorado em 16 de março, que prevê ainda ações de divulgação do papel da ouvidoria nos terminais de ônibus da capital nos dias 20, 21 e 22 de março, com o objetivo de disseminar todos os canais de acesso disponíveis.

O prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão trata-se de uma certificação para as dez ouvidorias setoriais que mais se destacaram no atendimento ao usuário dos serviços de ouvidoria, durante o período de 2022-2023. Foram analisados critérios técnicos como o tempo de atendimento, o quantitativo de manifestações recebidas e a qualidade da resposta. Em 2022, foram registradas 28.600 manifestações nos canais de atendimento, fazendo com que a Rede de Ouvidorias do Município seja mais uma ferramenta de colaboração para o exercício da cidadania, estimulado a população na busca mais ativa pela participação social.

A ouvidoria é o canal de fácil acesso da população ao poder público, que oportuniza uma forma eficiente de coletar feedback das atividades desenvolvidas pela administração municipal. A população pode registrar suas manifestações (sugestão, pedido de informação, elogio, denúncia ou reclamação) por meio do serviço de Ouvidoria Digital, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta ir até a sede da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (Av. Dom Luis, 807 - 7º andar - Aldeota) ou procurar as ouvidorias setoriais localizadas em todas as secretarias e órgãos da administração municipal.

Prêmio Ouvidoria amiga do cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença
Data: sexta-feira (17/03)
Hora: 8h30
Local: auditório da CGM (Av. Dom Luis, 807 - andar L2 - Aldeota)

recont reunião
O encontro reuniu representantes de 36 órgãos e entidades da administração municipal

A Prefeitura de Fortaleza promoveu, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), nesta segunda-feira (27/02), a XVI Reunião da Rede de Controle Interno e Ouvidoria da PMF (Recont). O encontro, que envolveu cerca de 100 representantes de secretarias e órgãos municipais, no auditório da CGM, abordou as orientações para a elaboração do Relatório de Controle Interno sobre as Contas de Gestão (RCIG) e o resultado das atividades do Diagnóstico de Controle Interno 2022.

A secretária executiva da CGM, Juliana Guimarães, destacou a importância desse alinhamento entre os órgãos da administração municipal. "O encontro propõe um alinhamento e promoção dos saberes em torno da atividade do controle interno. Ao realizarmos esse momento, estamos nos colocando, como uma rede de apoio e de assessoramento para a implementação de uma nova cultura estruturada nas boas práticas que regem o controle", reforçou Juliana.

O RCIG é um mecanismo de promoção do controle interno nos órgãos da administração municipal, que contempla informações institucionais como: execução da despesa por programa; execução despesa do exercício anterior; patrimônio; contratos com maior execução; parcerias com maior liberação de recursos; e as Ações de Controle Interno. Este documento também abrange as atividades desempenhadas nas áreas de auditoria, de prestações de contas da gestão, de ouvidoria e de transparência, no que compreende a política de dados abertos, de integridade e de sindicâncias.

A coordenadora geral de Controle Interno da CGM, Fabíola Farias, evidenciou os resultados do diagnóstico de controle interno de 2022. “Apresentamos, aqui, os resultados do diagnóstico de controle interno de 2022, onde foram detectadas, entre as questões mais atendidas, as atividades das unidades de controle interno setorial, como seus regramentos e estruturas nos órgãos. Abordamos também as atividades de ouvidoria, analisando suas estruturas e de como estão sendo atendidas suas manifestações, além da área de transparência, outro ponto observado, no qual promovemos um alinhamento na padronização e envio das informações ao portal da transparência”, informou Fabíola.

Para a assessora de planejamento e desenvolvimento institucional da Agência de Fiscalização de Fortaleza, Patrícia Silveira, a rede traz mais segurança na adoção das atividades de controle. “Esse momento vem propor uma descentralização dos processos, onde cada órgão da prefeitura faz o seu papel de controle interno. Isso é muito importante porque reforça a seriedade e nos dá mais segurança na adoção dos aspectos técnicos do tema", ressaltou Patrícia.

Rede de Controle Interno e Ouvidoria da PMF (Recont)

As reuniões da Rede de Controle Interno e Ouvidoria da PMF (Recont) têm como objetivo disseminar saberes e experiências de auditoria, de controle, de correição, de governança, de ouvidoria e de transparência. A iniciativa também compartilha informações, bancos de dados e documentos, prestando auxílio, apoio e o assessoramento, visando implementar uma cultura de controle entre as diretrizes internas de cada órgão ou entidade.

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral (CGM), motivada em aprimorar os processos de auditoria desenvolvida no município, esteve nesta quinta-feira (16/02), de forma remota, com a equipe da Controladoria Geral do Estado de Santa Catarina (CGE/SC). Durante o encontro foram apresentados os mecanismos de auditoria na folha de pagamento do Estado, que gira em torno de R$ 16 bilhões por ano, além do compartilhamento de processos e metodologias desenvolvidas pela área.

A auditoria da folha de pagamento trata-se de uma ferramenta, que possibilita acompanhar e monitorar os processos de pagamentos, e se estão de acordo com as leis e regulamentações vigentes. Por meio da implementação da metodologia, é possível identificar questões relacionadas ao controle interno, erros na execução das tarefas, falhas na comunicação entre os departamentos e inconsistências nos registros. O processo também contribuir na identificação de problemas relacionadas a compliance.

A secretária executiva da CGM, Juliana Guimarães, reforçou a importância de qualificar os processos de auditoria. “Existem inúmeras vantagens ao qualificar e implementar novos processos de auditoria no âmbito municipal. Podemos destacar o aumento da eficiência, identificando as áreas de maior custo e onde há processos ineficientes em vigor. A redução do risco de erros, onde uma auditoria bem realizada pode ajudar a identificar potenciais problemas e fornecer soluções para minimizar o risco de erros futuros. Além de gerar maior transparência, fornecendo uma análise detalhada dos processos e das despesas envolvidas, o que pode auxiliar na tomada de decisões estratégicas sobre os gastos com pessoal”, evidenciou Juliana.

O gerente de auditoria de pessoal da CGE/SC, Aginolfo José Nau, destacou o trabalho desenvolvido pelo Estado de Santa Catarina. “Iniciamos essas atividades, há cerca de dez anos, analisando pequenas variações. Ao implementar e consolidar os novos processos, com base em um banco de dados estruturados pelo Estado, desenvolvemos mecanismos que automatizassem as trilhas de auditoria, e dessa forma, ter um recorte real, dos montantes auditados. Já implementamos 65 trilhas, que possibilitam verificar cerca de 53% do total da folha”, informou Aginolfo.

Participaram do encontro a coordenadora de auditoria da CGM, Mônica Ribeiro, e a equipe técnica composta por Henrique Marques, Annara Santos e Napoliana Rodrigues, enquanto pela CGE/SC, esteve o auditor geral do Estado, César Cavalli.

capacitação
Participam 41 colaboradores representando secretarias e órgãos da administração municipal

A Prefeitura de Fortaleza qualifica os servidores municipais quanto às normas gerais de licitação e contratação para a Administração Pública, assegurando, dessa forma, a correta aplicação da Lei Federal nº 14.133/2021. O treinamento, de 40 horas, executada por meio da Escola de Governo do Município, pelo Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh), está acontecendo no auditório da CGM, durante toda a semana, de 13 a 17 de fevereiro. A atividade “Formação de Agente de Contratações na Nova Lei de Licitações” trata-se de uma iniciativa da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), Procuradoria Geral do Município (PGM) e Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLFOR).

O conteúdo programático envolve disposições preliminares da nova lei de licitações e contratos administrativos, bem como sua aplicação e seus princípios na administração pública, bem como todo o trâmite licitatório. Serão abordadas questões relacionadas às etapas de contratação, importância do planejamento e as fases da licitação. Os participantes terão acesso aos processos licitatórios, desde as modalidades existentes, critérios de julgamento, disposição especiais sobre compras, obras e serviços de engenharia, serviço geral e licitações internacionais. Dividido em aula teórica e prática, também serão detalhadas as etapas de divulgação do edital, envolvendo a apresentação de propostas e lances, julgamentos das propostas, habilitação e o encerramento do processo. Estão inseridas na atividade a formação de mais três turmas, que deverá acontecer durante o mês de março.

Débora Marques, presidente do Imparh, destacou a relevância do desenvolvimento e capacitação dos servidores municipais em suas respectivas áreas de atuação. “A Escola de Governo tem o compromisso de atuar na melhoria dos serviços prestados pela Prefeitura de Fortaleza, por meio do desenvolvimento dos seus servidores. Com essa formação, novos agentes de contratação, devidamente preparados, irão cuidar do bom andamento das licitações da PMF”, afirmou a gestora.

A coordenadora geral de controle interno da CGM e responsável pela primeira turma do treinamento, Fabíola Farias, evidenciou a importância de atualizar Fortaleza com os novos processos da lei federal. “A Nova Lei de Licitações implementa mudanças profundas no processo licitatório, tornando a compra ou contratação de bens e serviços mais eficiente. Veio modernizar os processos, estabelecendo disputas de forma online, colocando as licitações presenciais como uma exceção. Entre as vantagens da nova norma está a participação de empresas como consórcios, manifestação de interesse, implementar uma ordem cronológica de pagamento, diante de falta de produto apresentar proposta em quantitativo inferior ao previsto no edital e ofertas de preços diferentes”, informou Fabíola.

Para a secretária-chefe da CGM, Christina Machado, o assessoramento e compartilhamento de saberes proporciona uma maior efetividade dos processos. “Qualificar os servidores que atuam na área de licitações e na gestão de projetos proporciona ao serviço público uma maior qualificação dos processos desempenhados. Ao assegurar a aplicação da lei, estamos nos convergindo para o olhar do cidadão, que se trata de promover o controle social da administração pública com ênfase na transparência e também na economicidade, aplicando os princípios da governança pública”, destacou Christina.

O município, visando regulamentar a aplicação da norma federal e qualificar ainda mais o serviço realizado na Capital, elaborou o Decreto Municipal nº 15.524/2023, que passa a exigir mais uma capacitação técnica, aos servidores efetivos aptos a atuarem como agentes de contratação, equipe de apoio, comissão de contração, gestores e fiscais de contratos. Portanto, o curso está inserido como uma atividade complementar, tornando-se pré-requisito para atuar na área, com a aplicação de uma prova ao final do treinamento. A capital conta com 3.823 contratos vigentes, envolvendo direta e indiretamente 37 secretarias e órgãos municipais, que utilizam o Sistema de Gestão de Contratos Corporativos (GCCORP), que, a partir de abril, está se comunicando com o sistema do Governo Federal.

A Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM) capacitou servidores e estagiários no workshop Gerenciamento e Aprendendo, em parceria com Universidade de Fortaleza (Unifor), por meio dos concludentes do curso de pós-graduação em MBA de Gerenciamento de Projetos. Durante a atividade, foram discutidas questões relacionadas a teoria básica sobre gerenciamento de projetos e as vantagens de implementar essas metodologias nas atividades diárias. O encontro envolveu 48 participantes nos dias 9 e 10 de fevereiro, no próprio auditório da CGM.

A gestão de projetos é uma ferramenta que visa garantir a eficácia de novos processos em uma empresa ou ente público, proporcionando o entendimento da relação íntima existente entre a estratégia das organizações e os projetos. A metodologia contribui para a elaboração de processos de planejamento, de execução, de monitoramento e de controle, permitindo que haja um acompanhamento prático de todas as etapas daquela atividade.

Para a secretária chefe da CGM, Christina Machado, a importância de aprimorar as etapas dos projetos desenvolvidos na CGM é uma estratégia importante para o sucesso da atividade. “Ao proporcionar o compartilhamento desse conteúdo com os jovens e os gerentes que atuam na CGM, por meio de uma universidade, como a Unifor, estamos aprimorando nossas etapas de construção, e qualificando não apenas o serviço público, mas também o projeto que queremos entregar ao final. E trazer esse conhecimento acadêmico para dentro da administração municipal, significa um alinhamento com as boas práticas adotadas atualmente na área de projetos”, evidenciou Christina.

O coordenador do curso de MBA, Marcus Miranda, destacou os benefícios da implantação de uma cultura de gerenciamento de projetos na administração pública.  “A administração pública está sempre em busca de aprimorar e qualificar os serviços, visando sempre uma melhor forma de atender às necessidades da sociedade. A Gestão de Projetos apresenta-se como uma alternativa essencial para proporcionar esse ganho de qualidade e efetividade no setor, isto é, executar os serviços com qualidade e respeitando o orçamento público. Assim, ao gerenciar um projeto com planejamento, fica ainda mais fácil identificar os obstáculos a serem superados.”, salientou Marcus

Para a pós-graduada, Lara Teles, a capacitação contou com uma abordagem diferente para chegar ao seu resultado. “Ao propor uma atividade voltada inicialmente para os jovens do projeto Juventude no Controle, tivemos que elaborar um planejamento, e ter uma sensibilidade de adequar a teoria técnica a uma linguagem de fácil compreensão para esse público, onde relatamos exemplos do dia, para ilustrar a teoria”, reforçou Lara.

A atividade contou também com apoio dos concludentes David Jorshuam e Juliana Teixeira, que apresentaram as etapas de construção para um gerenciamento de projeto.

Para o gerente do projeto da CGM “Juventude no Controle”, Bruno Coelho, essa oportunidade vem colaborar para um crescimento profissional e pessoal desses jovens. “Através dessa capacitação, estamos contribuindo no trabalho desses jovens nas atividades desempenhadas no órgão, quanto para o futuro das suas carreiras profissionais, além da entrega dos projetos estratégicos da CGM”.

Saiba mais

A CGM está desenvolvendo 22 projetos, que foram pactuadas durante revisão do Planejamento Estratégico de 2023. Em destaque está o projeto Juventude no Controle, que conta com a participação de 45 jovens, que estão contribuindo na promoção e produção de soluções tecnológicas de infraestrutura, fortalecendo construção de cultura de inovação na CGM.

card de ouvidoria

A Ouvidoria Geral do Município de Fortaleza registrou 28.600 manifestações em seus canais de atendimento, durante o ano de 2022, com a plataforma digital de ouvidoria representando 77,69% das demandas. O atendimento realizado por telefone ficou com 11,19%, enquanto o presencial encerrou ano com 11,12%.

Para a ouvidora geral de Fortaleza, Lilian Fontele, a facilidade de registrar a manifestação em qualquer lugar de forma on-line contribuiu para o crescimento da ferramenta. “A plataforma de ouvidoria digital permite ao cidadão registrar sua manifestação em qualquer lugar. Associada a isso, a ferramenta possibilita ainda anexar arquivos de imagens, áudio e vídeos, de maneira rápida e intuitiva, possibilitando subsidiar melhor a manifestação do cidadão. No canal, é possível realizar elogio, sugestão para determinado serviço ou processo, além do espaço destinado para pedido de informação, reclamação ou denúncia", reforçou Lilian.

Dentre os órgãos municipais mais demandados, destaque para a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), com o registro de 8.274 solicitações, representando 28,93% de todas as manifestações do sistema. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) ficou logo em seguida com 6.641 registros, enquanto a Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger) contou com 2.534 encaminhamentos. Entre os assuntos mais solicitados pela população, estão pedidos de informação relacionados ao atendimento e à fiscalização da Agefis, questões relacionadas a exames, consultas e cirurgias, além de informações do funcionamento de postos de saúde, hospitais, policlínicas e UPAs. Foram registrados também temas referentes à iluminação pública, limpeza, corte e poda de árvores, bem como pedido de informações sobre o atendimento em escolas e creches.

A população pode registrar suas manifestações por meio do serviço de Ouvidoria Digital, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta procurar a Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (Av. Dom Luis, 807 - 7º andar - Aldeota) ou procurar as ouvidorias setoriais localizadas em secretarias e órgãos da administração municipal.

Saiba mais

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município, lançou em março de 2021 o prêmio Ouvidoria Amiga do Cidadão - Um bom acolhimento faz toda a diferença, com o objetivo de reconhecer as dez secretarias e órgãos municipais que mais se destacarem no atendimento ao cidadão, com base em critério técnico como o tempo de atendimento, o quantitativo de manifestações recebidas e a qualidade da resposta. A primeira edição acontece no mês de março, como parte das comemorações ao Dia do Ouvidor.

adesão ao programa
A Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social aderiu ao programa Fortaleza Íntegra

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), firmou nesta sexta-feira (16/12) a adesão de mais cinco novos órgãos ao programa Fortaleza Íntegra, faça você também parte dessa iniciativa, lançado em agosto no município. A iniciativa contribui para o aprimoramento contínuo da governança e dos processos internos, baseados no código de ética do servidor e definidos conforme princípios da administração pública. Firmaram o compromisso Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), Procuradoria Geral do Município (PGM), Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), Secretaria Municipal do Esporte e Lazer (Secel) e Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos de Fortaleza (Imparh).

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, ressaltou a adesão espontânea dos órgãos à Fortaleza Íntegra. "A adesão desses órgãos na semana que antecede o Dia Internacional contra Corrupção (9 de dezembro) vem fortalecer ainda mais as boas práticas adotadas no município. O programa Fortaleza Íntegra promove uma cultura estruturada na prevenção, detecção, punição e remediação de práticas de irregularidades, contra fraudes ou desvios éticos e de conduta. Desta maneira contribuímos para a construção de uma gestão eficiente e de qualidade", afirmou Christina.

O titular da SDHDS, Ilário Marques, destacou a implantação do programa. "O Fortaleza Íntegra, programa da CGM, da gestão do prefeito Sarto, é uma iniciativa de um valor inestimado, na busca constante pela transparência, gestão pública eficiente e comprometida com princípios como a moralidade e o zelo com o bem público. Parabenizo a secretária Christina Machado e o Prefeito Sarto pela iniciativa e nos comprometemos em não medir esforços para garantir o pleno funcionamento do programa na SDHDS."

Para a diretora do Procon Fortaleza, Eneylândia Rabelo, a transparência é uma premissa da prestação de serviço público. "É claro que um órgão de defesa do consumidor não poderia ficar fora dessa iniciativa da Prefeitura de Fortaleza. Prestar contas à população por meio de compromisso com a transparência é um dever de todos nós gestores públicos", disse.

Fortaleza Íntegra, faça você também parte dessa iniciativa

O Programa tem como objetivo principal fortalecer e direcionar os órgãos para o alcance dos seus objetivos estratégicos e para a entrega dos resultados esperados pela população de forma eficiente, transparente e correta. As diretrizes e todo o material relacionado ao Fortaleza Íntegra: faça você também parte dessa iniciativa estão disponíveis no Portal da Transparência, onde é possível encontrar o código de ética e legislações relacionadas ao programa.

Participam do programa Secretaria da Saúde, Secretaria da Educação, Secretaria das Finanças, Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão, Secretaria de Governo, Secretaria da Segurança Cidadã, Instituto de Previdência do Município, Fundação da Criança e da Família Cidadã, Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza, Instituto de Planejamento de Fortaleza, Guarda Municipal de Fortaleza, Secretaria Municipal da Juventude, Instituto Dr. José Frota, Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Procuradoria Geral do Município, Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos de Fortaleza e a CGM.

sistema de ouvidoria

O Sistema Corporativo de Ouvidoria Municipal (Siscom) celebra dois anos de atividades com o atendimento de mais de 54 mil demandas dos cidadãos da Capital desde a sua implantação. Para celebrar esse momento, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria Geral do Município (CGM), promove, nesta sexta-feira (04/10), uma atividade especial com as ouvidorias setoriais de órgãos e secretarias do município. Os presentes participarão de um debate sobre o tema "Tratamento de denúncias e reclamações pelas ouvidorias", no auditório da CGM, com a contribuição do assistente técnico da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará, Jean Lopes.

Para a ouvidora geral, Lílian Fontele, o sistema de ouvidoria tem assegurado de forma eficiente e rápida o atendimento das demandas dos cidadãos. "Temos registrado um crescimento do número de manifestações, a medida em que fortalecemos a divulgação dos canais da ouvidoria e adotamos estratégias para qualificar a prestação do serviço. A plataforma digital chegou para fazer a diferença e dessa forma atender às expectativas da população", ressaltou Lílian.

A Ouvidoria do Município de Fortaleza funciona como um canal de interação e controle social sobre os serviços municipais. As manifestações recebidas pela ouvidoria, sendo elas sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou pedido de informação podem ser registradas, inclusive, de forma anônima e após o recebimento da manifestação, é cobrada a resolubilidade por parte dos órgãos executores. Em 2022, a plataforma digital registrou 24.637 manifestações, um aumento de 5%, quando comparado ao mesmo período de janeiro a novembro de 2021, no qual foram abertos 23.291 pedidos.

O serviço está disponível na página da CGM, no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo número (85) 9 8814.4478 (ligação ou WhatsApp). Caso o cidadão deseje registrar sua manifestação pessoalmente, basta procurar a Controladoria e Ouvidoria Geral do Município na avenida Dom Luis, 807 –  7º andar - Aldeota.

lançamento

Identificar e avaliar os riscos, planejando e implementando ações que possam minimizá-los ou evitá-los, tem sido o objetivo da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Controladoria e Ouvidoria geral do Município (CGM), ao desenvolver o manual "Gestão de Risco - Teoria e Metodologia". O material tem como proposta tornar a administração municipal mais ágil e eficiente na implementação de políticas públicas e programas para o cidadão. O instrumento está disponível em formato digital, no Portal da Transparência, na área da Biblioteca Normativa.

A metodologia tem como estrutura base instrumentos internacionais de controle direcionado para cinco componentes: ambiente interno ou de controle, avaliação de risco, procedimentos ou atividades de controle, informação e comunicação e monitoramento, embasado pelo Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission (Coso). A ISO 31000 (Risk Management 2009) também influenciou na construção do manual, propondo a integração do Processo de Gestão de Riscos (PGR) na estrutura, nas operações e nos processos da administração, auxiliando na tomada de decisão em níveis estratégicos do município.

A secretária chefe da CGM, Christina Machado, destacou a importância em desenvolver uma cultura na administração municipal com foco também na gestão de risco. "Ao elaborar um manual com foco na gestão de riscos, proporcionamos ao gestor uma melhor leitura da situação, e dessa forma, uma decisão mais assertiva, minimizando assim os riscos de não atingimento dos resultados. Através desse processo, asseguramos a aplicação correta dos recursos públicos e qualificando os serviços prestados à população de Fortaleza", reforçou Christina.

O manual também acompanha uma ferramenta, que possibilita a inserção de informações e dessa forma, calcula o risco daquela atividade em muito baixo, baixo, médio, alto e muito alto. A proposta disponível em formato de planilha, servirá de estrutura para o desenvolvimento de um sistema.  A metodologia, pode ser aplicada na avaliação de contratos, aquisição de medicamentos, terceirização, aquisição e aluguel de imóveis, entre outros

Para a coordenadora geral de controle interno, Fabíola Farias, o manual vem auxiliar os gestores municipais. "É fundamental que os gestores responsáveis pela tomada de decisão entendam a teoria por trás da gestão de riscos. Ao proporcionar uma ferramenta, em que eles possam inserir as informações e dessa forma, obter o resultado quanto ao nível de risco, possibilitamos um acompanhamento daquela atividade. Dessa forma temos a oportunidade de aprimorar os mecanismos de controle e qualificar os serviços ofertados pela gestão”, evidenciou Fabíola.

Acesse aqui e confira o manual

Página 1 de 3